Pulpite – causas e sintomas


A pulpite é uma inflamação que  se estabelece quando o organismo sente que a polpa é agredida. Ela aumenta o volume de sangue para dentro da polpa do dente, fazendo com que haja aí uma vasodilatação. As causas mais comuns da pulpite são a cárie dentária e as feridas. Dado que a polpa está dentro do dente, não tem espaço para inchar quando se inflama e, por isso, aumenta a pressão dentro do dente.

A pulpite é uma inflamação da polpa dentária, um tecido com vários nervos e vasos sanguíneos situados no interior dos dentes, e caracteriza-se por uma intensa dor de dente. Em alguns casos, quando o nervo não é atingido, o problema pode ser resolvido com uma simples restauração dentária, já, quando o problema torna-se irreversível, faz-se necessária a extração do dente afetado.

Pulpite – causas e sintomas

A inflamação aguda caracteriza-se por dor na polpa, que pode ser aguda espontânea, irradiar, intensificando a noite. Ela surge de forma inesperada, independentemente de fatores de exposição externas. Mas por vezes a dor pode ser desencadeada por estímulos mecânicos térmica, química e ininterruptamente e após a sua eliminação.

A pulpite crônica é aquela em que a virulência do foco que está ali na polpa é ligeiramente maior que a reação orgânica. A dor da pulpite aguda pode ser tanto localizada quanto pode irradiar em diferentes partes da cabeça: a testa, templo, orelha e pescoço.

As causas atribuídas à pulpite são as cáries e as feridas dentárias, quando a inflamação do dente não é devidamente tratada, a polpa corre o risco de ser destruída, danificando o osso maxilar e os nervos que estão ao seu redor. A cárie num primeiro estágio atinge apenas o esmalte, ficando o tecido da dentina preservado integralmente. Assim se remove a cárie e faz-se uma restauração naquele local.

Ao apresentar dor de dente, o indivíduo deve se dirigir a um dentista que realizará uma série de testes para a construção de um diagnóstico, como a aplicação de um estímulo frio sobre o dente. Se a dor causada pelo estímulo parar alguns segundos após a retirada desse estimulo frio, significa que a polpa ainda está sadia e o dentista pode salvá-la retirando apenas a parte lesionada do dente.

pulpite

pulpite

Mais sobre a Pulpite

Porém, se a dor continuar, significa que a polpa está comprometida. A dor no dente afetado pode ser bastante intensa, sendo mais frequente na presença de estímulos (na mastigação, de alimentos/ bebidas frios e/ou quentes). Quando a polpa já se encontra demasiado afetada e impossível de ser salva por entrar em degeneração, a dor persistirá mesmo após a eliminação do estímulo (mastigação, frio e/ou quente) ou poderá mesmo aparecer naturalmente, ou seja, de forma espontânea.

A pulpite desaparece quando a causa for tratada. Se a pulpite for detectada na sua fase inicial, pode suprimir-se a dor com uma obturação provisória que contenha um calmante. Esta massa pode permanecer de 6 a 8 semanas, devendo ser substituída depois por outra permanente. Por vezes, pode colocar-se de imediato a obturação definitiva. Quando o dano da polpa é extenso e irreversível, o único modo de suprimir a dor é atuar sobre a raiz ou extrair o dente.