Intolerância alimentar – causas e sintomas


A intolerância alimentar é causada pela deficiência ou ausência de alguma enzima digestiva. Diferente da alergia alimentar, a intolerância não envolve o sistema imunológico, pois a intolerância se dá pela má absorção de alguma substância contida no alimento. Qualquer indivíduo, em qualquer fase da vida, pode ser surpreendido com uma repentina intolerância a um dado alimento.

A intolerância alimentar ocorre quando o organismo não possui enzimas capazes de absorver os açúcares de determinados alimentos que são ingeridos. Mesmo sendo bastante confundida com a alergia alimentar, elas tem causas diferentes, tendo em vista que na alergia o organismo vê o alimento como um invasor e reage contra ele acionando o sistema imunológico, o que não ocorre com a intolerância alimentar.

Intolerância alimentar – causas e sintomas

As reações adversas aos alimentos compreendem um grupo de reações indesejáveis que ocorrem após a ingestão de determinado alimento que, normalmente, é bem tolerado pela maioria das outras pessoas. Essas reações podem ser secundárias à alergia alimentar ou à intolerância alimentar, incluindo uma ampla variedade de sinais e sintomas distintos.

O termo reação adversa não define nenhum tipo de mecanismo de desenvolvimento da reação, englobando processos imunológicos, metabólicos, farmacológicos e desconhecidos. Os sintomas da intolerância alimentar surgem algum tempo depois da ingestão do alimento em que o indivíduo possui dificuldade em digerir corretamente. Os sintomas mais comuns de intolerância alimentar são:

  • Diarreia ou prisão de ventre ou alternância entre eles;
  • Barriga inchada;
  • Gases;
  • Enjoo;
  • Vômito;
  • Dor abdominal – cólicas intestinais

A intolerância alimentar pode com o passar do tempo gerar outros sintomas tais como:

  • Dor de cabeça;
  • Enxaqueca;
  • Dificuldade em emagrecer;
  • Depressão;
  • Acne
intolerancia alimentar

Intolerância alimentar

Mais sobre a Intolerância alimentar

Os alimentos frequentemente envolvidos na alergia alimentar são os que possuem alto teor de proteína, principalmente os de origem vegetal e marinha. As principais substâncias que provocam a manifestação da intolerância alimentar são:

  • Lactose: A reação se manifesta quando o corpo tem deficiência na produção da enzima lactase, que digere a lactose (o açúcar do leite). Pode causar diarreia, gases, cólicas, dores de cabeça e aumento da secreção do nariz. A solução é não ingerir leite e seus derivados, ou tomar, sob recomendação médica, lactase em cápsulas (importada).
  • Glúten: Quando o corpo entende que o glúten (proteína presente no trigo, malte, cevada e centeio) é um inimigo, ativa o sistema de defesa contra ele. As consequências da doença celíaca (como é chamado o problema) são diarreia, anemia e problemas digestivos. além disso o consumo do glúten por celíacos pode causar até câncer de intestino.
  • Corantes e conservantes: Ao entrar em contato com esses aditivos, a defesa de quem tem intolerância a eles entra em ação. A pessoa tem sintomas como diarreia, cólicas e gases. Além dos corantes, as substâncias que causam mais estrago são aspartame, nitratos, nitritos e glutamato monossódico. A solução é não chegar perto deles.

O tratamento para intolerância alimentar pode ser feito através da exclusão do alimento ou aditivo alimentar da dieta do indivíduo e, se possível da eliminação da sua causa. As causas da intolerância alimentar podem ser: genéticas; devido a toma de medicamentos; alterações anatômicas; devido ao comprometimento de alguma glândula que atue na digestão.