Síndrome de Kawasaki – causas e sintomas


A síndrome de Kawasaki é uma doença rara que causa inflamação nas paredes das artérias em todo o corpo, incluindo as artérias coronárias, que fornecem sangue para o músculo cardíaco. É uma doença rara que costuma manifestar-se durante a infância, podendo causar, na criança, erupções cutâneas, febre, inflamação dos gânglios linfáticos e do coração e nas articulações.

A síndrome de Kawasaki é uma doença rara que surge como resultado da inflamação repentina das paredes das artérias do corpo, causando erupção cutânea, febre, inflamação dos linfonodos e, algumas vezes, inflamação cardíaca e articular.

Síndrome de Kawasaki – causas e sintomas

A doença não é contagiosa e afeta principalmente crianças com menos de 5 anos, especialmente meninos, podendo ser provocada devido a problemas no sistema imunológico, que faz com que as células do próprio corpo ataquem os vasos sanguíneos e provoquem inflamação; infecções provocadas por vírus ou factores genéticos.

Além do fator imunológico, foi levantada a possibilidade de que a doença de Kawasaki seja causada por um agente infeccioso, uma vez que os sinais e sintomas são parecidos com aqueles de algumas doenças virais. Além disso, há o fato de que ela ocorre em surtos e é mais freqüente no inverno.

A constatação de que crianças com menos de seis meses são raramente acometidas pela doença, sugere que, durante a amamentação, a passagem de anticorpos maternos fortaleça a imunidade dos bebês. Além disso crianças de origem asiática ou de pais com algum tipo de parentesco têm uma probabilidade maior de desenvolver a doença.

Os sintomas da síndrome de Kawasaki podem dividir-se em fases

 

Primeira fase

  • Febre maior do que 39 graus e que dure mais de cinco dias
  • Olhos vermelhos sem uma secreção espessa
  • Erupção na pele
  • Lábios vermelhos, secos e rachados e língua vermelha e inchada
  • Pele inchada e vermelha na palma das mãos e na sola dos pés
  • Gânglios linfáticos inchados no pescoço e em outros lugares
  • Irritabilidade.
sindrome de kawasaki

Síndrome de kawasaki

Segunda fase

  • Descamação da pele nas mãos e pés, especialmente nas pontas
  • Dores nas articulações
  • Diarreia
  • Vômitos
  • Dor abdominal.

Terceira fase

Na terceira fase os sintomas vão embora aos poucos, a não ser que se desenvolva alguma complicação. Podem levar oito semanas para que os sintomas acabem. Uma em cada cinco crianças pode apresentar complicações cardíacas, mas menos da metade terá lesões permanentes. Entre elas, destacam-se:

  • Miocardite (inflamação do coração);
  • Cardiomegalia (aumento do coração);
  • Arritmias (alteração no ritmo cardíaco);
  • Inflamação das artérias coronárias (que suprem o coração de sangue).

Em alguns casos podem haver complicações graves, podendo ocorrer em torno de 10/25% dos pacientes, onde é comum que eles formem aneurismas nas artérias coronárias. A complicação mais grave da doença de Kawasaki são os problemas no coração, como problemas nas válvulas cardíacas, miocardite, arritmias ou pericardite. No caso de surgirem aneurismas nas artérias coronárias do coração, eles ainda podem provocar a obstrução da artéria, causando infarto e morte súbita. A síndrome de Kawasaki tem cura e o seu tratamento consiste no uso de remédios para diminuir a inflamação e prevenir o agravamento dos sintomas.