Poliomielite – causas e sintomas


A poliomielite é uma doença viral que pode afetar os nervos e levar à paralisia parcial ou total do indivíduo. Apesar de também ser chamada de paralisia infantil, a doença pode afetar tanto crianças quanto adultos. A doença foi praticamente erradicada em países industrializados com a vacinação de crianças, inclusive no Brasil, onde a vacina contra a doença foi incorporada à caderneta de vacinas obrigatórios. Mas o vírus causador, no entanto, ainda pode ser encontrado em países da África e da Ásia.

Esta é uma doença causada pela infecção do poliovírus, que se espalha por contato direto pessoa a pessoa e também por contato com muco, catarro ou fezes infectadas.

Poliomielite – causas e sintomas

O vírus entra por meio da boca e do nariz e se multiplica na garganta e no trato intestinal. A pólio pode, inclusive, levar o indivíduo à morte se forem infectadas as células nervosas que controlam os músculos respiratórios e de deglutição.

O poliovírus pode ser transmitido por meio de água e alimentos contaminados ou pelo contato direto com uma pessoa infectada. A doença é tão contagiosa que pode ser pega no ar, principalmente por pessoas que convivem com portadores do vírus. Quem tem pólio pode transmitir a doença semanas após a infecção.

De acordo com o Ministério da Saúde, o último caso da doença registrado no Brasil aconteceu em 1989. Atualmente, a cobertura vacinal brasileira contra pólio é acima dos 95%. A infecção pelo poliovírus não leva, necessariamente, à paralisia infantil. Existem dois tipos principais da doença:

Poliomielite paralítica: a maior parte das pessoas que foram infectadas pelo poliovírus apresenta o tipo não-paralítico da doença. Muitas vezes a pessoa não manifesta nenhum sintoma, e quando os sinais da doença aparecem, eles geralmente são muito similares aos sintomas da gripe e de outras doenças virais leves ou moderadas.

Os sinais e sintomas, que costumam durar de um a dez dias, incluem: febre, garganta inflamada, dor de cabeça, vômitos, fadiga, dor nas costas ou rigidez muscular, dor de garganta, dor ou rigidez nos braços e nas pernas, fraqueza muscular ou sensibilidade e meningite. Sinais da poliomielite paralítica, como febre e dor de cabeça iniciais, muitas vezes imitam os da poliomielite não-paralítica. Dentro de uma semana, no entanto, os sintomas específicos de poliomielite paralítica aparecem, incluindo perda dos reflexos, dores musculares graves ou fraqueza e membros soltos e flácidos.

poliomielite

Poliomielite

Mais sobre a poliomielite

Poliomielite não-paralítica: em casos raros, a infecção pelo poliovírus leva à poliomielite paralítica, a forma mais grave da doença. Poliomielite abortiva, como também é chamada, recebe diferentes nomes dependendo da parte do corpo afetada: a medula espinhal (poliomielite espinhal), o tronco cerebral (poliomielite bulbar) ou ambos (poliomielite bulbospinal).

Síndrome pós-pólio é um conjunto de sinais e sintomas incapacitantes que afetam algumas pessoas vários anos após (uma média de 35 anos). Os sintomas mais comuns dessa síndrome incluem:

  • Fraqueza muscular progressiva
  • Dor nas articulações
  • Fadiga geral e exaustão
  • Atrofia muscular
  • Dificuldade para respirar ou deglutir
  • Distúrbios respiratórios relacionados ao sono, como a apneia do sono
  • Intolerância ao frio
  • Problemas cognitivos, tais como dificuldades de concentração e de memória
  • Depressão ou oscilações de humor