Picada de abelha – sintomas


A picada de abelha, quando isolada, não costuma causar grandes problemas, porém quando ocorrem várias picadas ao mesmo tempo, a quantidade de veneno injetada pode ser grande, levando a sintomas como diarreia, vômitos, dor de cabeça, febre, prostração e confusão mental. As consequências das picadas (ferroadas) de abelhas dependem da quantidade delas, do local atingido, de a vítima ser ou não alérgica e do tipo de abelhas.

Um adulto normalmente pode tolerar até mais de mil picadas de abelhas, enquanto quinhentas poderão matar uma criança. No entanto, em pessoas alérgicas, uma única picada pode provocar a morte em virtude de uma reação anafilática grave, a qual necessita de cuidados médicos imediatos.

Picada de abelha – sintomas

As abelhas possuem um ferrão na parte posterior do corpo, onde se localiza a glândula do veneno. Este ferrão se instala na pele da vítima depois da picada. As picadas de abelhas podem limitar-se à dor e ao edema ou levarem a complicações importantes e até fatais, em pessoas alérgicas. a dor após a ferroada surge devido a substância que as abelhas injetam em suas vítimas, chamada melitina, a qual ativa os receptores de dor do indivíduo picado.

Além disso, quando o ferrão penetra a pele da vítima, ele fica preso injetando mais veneno. Se a pessoa não for alérgica, seu sistema imunológico vai reagir à picada, mandando líquidos para dissolver a melitina, causando uma maior vermelhidão e o inchaço. A dor pode durar vários dias, mas geralmente não apresenta maior gravidade.

Em 10% dos casos o paciente desenvolve uma reação maior às picadas, com intensa dor e inchaços que podem chegar a 10 cm de diâmetro e demoram até 10 dias para desaparecer. Este tipo de reação não significa que o paciente tenha alergia ao veneno das abelhas.

Em geral, quando a ferroada é única ou se forem poucas, apenas ocorrerão dor e inflamação local. Após sofrer múltiplas picadas, a pessoa pode apresentar mau funcionamento cardíaco e mesmo colapso circulatório.

picada de abelha

Picada de abelha

Mais sobre picada de abelha

Em pessoas alérgicas a picada de insetos as reações podem ser gravíssimas, colocando a vida em risco. A reação anafilática que pode causar é uma reação aguda e grave, que compromete todo o organismo e que é caracterizada por coceira, urticária generalizada, convulsões, vômitos, diarreias, cólicas abdominais e, o mais grave de tudo, eventual edema da glote e bloqueio da respiração. A morte, contudo, é raríssima.

Ao ser picado pela abelha o indivíduo deve:

  1. Retirar o ferrão do animal, raspando a pele com uma lâmina, com muita delicadeza. Nunca use uma pinça ou mesmo as mãos, porque isso pode injetar o veneno residual das bolsas presas aos ferrões.
  2. Pressionar o ferimento, para extrair o veneno.
  3. Fazer compressa de água fria ou aplique gelo.
  4. Usar analgésico para aliviar a dor. Também podem ser usados cremes de anti-histamínicos ou corticoides tópicos.
  5. Se necessário, ir ao médico.
  6. As pessoas que se sabem alérgicas devem sempre ter consigo comprimidos de anti-histamínicos e uma seringa já carregada com adrenalina, a qual bloqueia as reações anafiláticas ou alérgicas.
  7. Pessoas que tenham tido uma grande reação alérgica a uma picada de abelha podem ser submetidas a um processo de dessensibilização, que poderá evitar novas reações no futuro.