Otite – causas e sinotmas


A otite é uma infecção no ouvido muito comum em bebês e em crianças pequenas que gera sintomas como febre, irritabilidade e dificuldades na alimentação e que deve ser tratada o quanto antes para evitar as graves consequências que ela pode gerar. Quando não tratada ou quando muito recorrente, a doença pode lesionar o tímpano de maneira permanente e resultar em dificuldade auditiva. O tratamento normalmente envolve uso de analgésicos para aliviar a dor.

A otite média aguda é uma infecção no ouvido médio causada por uma bactéria, sendo bastante comum nas crianças. As otites externas geralmente são causadas por umidade excessiva e traumatismos por cotonete ou outros objetos inseridos no ouvido, sendo uma doença extremamente dolorosa.

Otite – causas e sintomas

A otite pode ser aguda, quando têm um início súbito; ou crônica, quando vai piorando com o passar do tempo, ou de repetição, quando ocorre 4 vezes por ano ou mais. As otites médias normalmente envolvem a trompa de Eustáquio, estrutura que liga a orelha média à parte mais profunda do nariz, a nasofaringe.

Secreções nasais infectadas podem passar pela tuba auditiva e chegar ao ouvido médio, gerando inflamação. Este tipo de otite geralmente ocorre após gripes, resfriados, infecções na garganta ou infecções respiratórias.

Tendo em conta a sua causa e forma de evolução, a doença dividi-se em quatro formas:

Otite média aguda- é o tipo mais frequente e deve-se a uma infecção que persiste durante alguns dias ou um par de semanas, embora possa prolongar-se e até provocar complicações mais prolongadas na ausência de tratamento. Esta forma de otite média é particularmente frequente nas crianças.

Otite média crônica benigna- deve-se a uma infecção persistente e costuma ser uma complicação da existência de uma perfuração no tímpano, a fina membrana que separa o ouvido externo do ouvido médio, produzida como consequência de uma otite média aguda. Ela provoca uma perfuração na zona central do tímpano que, na maioria dos casos, cicatriza espontaneamente ao fim de algum tempo, mas também pode ficar como sequela durante muitos anos, permitindo a entrada de micro-organismos no ouvido médio a partir do canal auditivo externo.

otite

Otite

Mais sobre a otite

Otite serosa- manifesta-se por uma súbita sensação de peso ou pressão no ouvido, a causa da inflamação não é uma infecção, mas uma falha funcional ou uma obstrução da trompa de Eustáquio, o canal que drena as secreções e regula e pressão interna do ouvido médio.

Otite crônica colesteatomatosa- deve-se à proliferação de uma massa de células procedentes da epiderme do canal auditivo externo, denominada colesteatoma. A causa mais frequente deste processo é a existência de uma perfuração do tímpano provocada por uma otite serosa, que não se resolve espontaneamente, nem se trata rapidamente. Essa é a forma mais grave de aparecimento do problema, já que esta massa celular, devido à sua evolução natural, tende a crescer indefinidamente e acaba por alterar a anatomia e a função do ouvido médio.

Os sintomas da otite são:

  • Dor de ouvido, que nos bebês pode manifestar-se por choro, irritabilidade e não ter posição para encostar a cabeça
  • Recusa alimentar
  • Pode haver nariz escorrendo
  • Dificuldade para dormir devido a dor
  • Febre
  • Inatividade

Em alguns casos, o ouvido pode ficar com mal cheiro e pode haver pus. Este é um caso mais grave da doença e a audição pode ficar comprometida temporariamente ou permanentemente. A otite externa geralmente é tratada com medicamentos tópicos, ou seja, pomadas específicas ou gotas otológicas aplicadas no ouvido externo. O tratamento das otites médias envolve o uso de medicamentos como analgésicos, anti-inflamatórios e antibióticos.

Em crianças abaixo de 2 anos de idade e pacientes com febre, o uso de antibióticos quase sempre é necessário para alívio sintomático e prevenção das complicações das otites médias. Mas a maioria dos casos, principalmente em adultos, pode ser tratada com analgésicos e anti-inflamatórios.