Hepatite A – causas e sintomas


A hepatite A é uma inflamação do fígado causada por um vírus. A doença geralmente tem um curso benigno, evoluindo para a cura espontânea em mais de 90% dos casos. De acordo com o Ministério da Saúde, foram diagnosticados mais de 138 mil casos de hepatite A no Brasil entre 2000 e 2011.

No mundo, são registrados 1,4 milhão de novos casos da doença todos os anos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). A hepatite A é causada por um vírus e sua transmissão ocorre pela ingestão de água ou alimentos contaminados com matéria fecal.

Hepatite A –  causas e sintomas

A pessoa infectada elimina o vírus nas fezes, podendo contaminar a água onde não existem condições adequadas de saneamento básico, as pessoas que tomarem essa água contaminada ou ingerirem alimentos crus lavados com essa água, podem se infectar, assim como ao comer marisco ou frutos do mar crus, de água poluída com esgoto. Outra forma de transmissão é decorrente falta de higiene adequada após evacuar, quando alguém infectado com o vírus manipula alimentos sem lavar as mãos após usar o banheiro.

É muito frequente a contaminação entre crianças, que muitas vezes não lavam bem as mãos, pegam brinquedos que outras crianças vão pegar, e muitas vezes levam os brinquedos e as mãos à boca, dessa forma ingerindo o vírus.

Os sinais e sintomas da hepatite A geralmente aparecem 2 a 4 semanas após a infecção pelo vírus, que é o período de incubação do vírus. Entre os principais sintomas, estão:

  • Fadiga
  • Náusea e vômitos
  • Dor ou desconforto abdominal, especialmente na área próxima ao fígado
  • Perda de apetite
  • Febre baixa
  • Urina escura
  • Dor muscular
  • Amarelamento da pele e olhos (icterícia).

 

Geralmente a doença dura menos de dois meses, mas pode perdurar até seis meses eventualmente. Raramente pode apresentar uma forma grave, chamada fulminante, que pode levar a óbito rapidamente. Nem todas as pessoas com hepatite A desenvolvem sintomas, ou seja, existem casos de infecção assintomática e outras podem ser subclínicas, onde existem poucos sintomas e pode passar despercebida.

hepatite a

Hepatite A

Mais sobre a Hepatite A

Não existe tratamento específico disponível para a hepatite A. O próprio corpo se encarregará de livrar-se do vírus da hepatite A. Na maioria dos casos, o fígado cura completamente em um ou dois meses sem danos permanentes. Há, no entanto, formas de se acelerar a recuperação. O tratamento, neste caso, baseia-se no manejo dos sintomas causados pela doença.

Apesar de já existir vacina, a incidência de hepatite A no mundo ainda continua elevadíssima, principalmente nos países em desenvolvimento, onde a vacinação é baixa e a exposição ao vírus é elevada. Em crianças o quadro pode ser brando o suficiente para passar despercebido. Quando há sintomas, estes são muitas vezes confundidos com uma gripe ou uma gastroenterite leve. Não é incomum pessoas só descobrirem que tiveram hepatite A através de sorologias solicitadas ao acaso.

Um pequeno número de pessoas com hepatite A continua a apresentar os sinais e sintomas da doença por muitos dias após o diagnóstico, geralmente desaparecem logo. Pode acontecer também de os sintomas desaparecem e ressurgirem após um determinado período de tempo, para depois desaparecerem. É raro, mas hepatite A pode causar insuficiência hepática aguda, que é a perda repentina do funcionamento do fígado.

Algumas pessoas apresentam maior risco de apresentar essa complicação, como pacientes portadores de doenças hepáticas crônicas e idosos. A insuficiência hepática aguda requer hospitalização para acompanhamento médico e tratamento imediato. Em alguns casos, pode ser necessário o transplante de fígado para esses pacientes.