Farinha do maracujá para diabéticos


Pioneira quando os assuntos são os tipos de farinhas funcionais , a farinha do maracujá foi criada por pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro.Sobre esse assunto existem pesquisas desde 1998. A farinha do maracujá já muito famosa por auxiliar a baixar taxas de açúcar no sangue, seus nutrientes são seus próprios conservantes naturais, pois contém cálcio,  fósforo,  ferro e vitamina B3  (niacina). A farinha do maracujá apresenta cerca de 10 vezes mais  fibras que o suco do maracujá feito com a poupa. Os valores nutricionais da farinha do maracujá em uma porção de 25 gramas :

1% de gordura

3,5% proteínas

74% fibras

2% carboidratos

Consumo ideal da farinha do maracujá

É aconselhado por pesquisadores que se consuma de 1 a 2 colheres de sopa de farinha por dia, nas três refeições diárias, podendo ser diluído em sucos, iogurtes e chás. Essa quantidade de consumo não pode ser ultrapassada, pois o consumo em excesso pode causar diarreia, e em vez de beneficiar seu corpo, vai fazer com que você venha a perder nutrientes do organismo. Como a farinha é um produto natural, não tem nenhum tipo de contra-indicação, e para obter resultados, a consuma com frequência. E lembre-se que a interrupção do consumo  pode ter efeito reversivo no quadro diabético.

A farinha é feita pela parte branca da casca, até porque é a porção mais rica em nutrientes. É necessário ter uma série de cuidados se for comprar a farinha do maracujá pela internet, pesquise sobre marcas, e se possível compre as mais conhecidas, e que te passe mais confiança. Lembrando que ela pode também ser encontrado em qualquer supermercado e em lojas de produtos naturais.

farinha do maracujá

Farinha do maracujá pronto pra consumo.

A farinha do maracujá não pode ser cozida, até mesmo pelo risco que se tem de perder suas prioridades. Não se sabe muito bem, até porque nenhum estudo foi feito nessa área. Mas nos foi colocado essas recomendações. Serve também como um bom suplemento para emagrecer, as substâncias que tornam a fruta saudável são muito apropriadas pra quem deseja perder peso. É recomendado 1 colher de sopa antes das refeições, antes do jantar ou do almoço, pois reduz a capacidade do organismo de absorver gorduras e açúcares e diminui a fome. Um dos seus nutrientes, que dentre todos tem a mais lenta absorção devido ao consumo de farinha do maracujá é a glicose, que tem como resultado menor produção de insulina, que é responsável por colocar açúcar pra dentro das células, o que é benéfico na prevenção do diabetes.

A diabetes na sua fase de desenvolvimento da doença, apresenta sinais de alerta. Quando você passa a ter taxas do seu sangue elevadas, você está classificado como: pré-diabetes, nesse momento suas taxas estão elevadas, mais não ao ponto de causar algum pane no seu organismo. Dados da saúde informam que em média 8% da população de nacionalidade brasileira sofre de diabetes, sendo 90% desse total são de diabéticos do tipo II. Ao contrário dos diabéticos de tipo II , os de tipo I não produzem insulina.

Dicas pra incluir a farinha do maracujá na alimentação, e assim passar longe de torna-se um pré-diabetes :

Podendo auxiliar no controle nos níveis de açúcar no sangue, composta e rica em vitamina B3, ferro, fósforo, cálcio e pectina. Esse último composto tem ação hipoglicemiante. Sabe como ela faz isso? Digamos que ela pise no freio da absorção da glicose, então, o corpo a aproveita de uma maneira gradual. Por isso se é indicado que seja consumido de 1 a 2 colheres de sopa diariamente. Além da farinha, tente adicionar a chia na sua dieta. A chia é uma das maiores fontes de ácido alfalinolênico (ALA), da mesma família do ômega 3, as gorduras poli-insaturadas. Esse tipo de gordura previne a resistência à insulina e alterações bruscas nas taxas de açúcar, se é bastante recomendado que a chia venha fazer parte da alimentação, sendo combinada uma colher (sopa) de chia com água, sucos, iogurtes e até frutas. A última dica é: aposte na batata-doce, alimentos como Integrais, frutas e legumes são uma boa pedida para quem não pode exagerar no açúcar, são classificados na categoria de baixo nível glicêmico, (que no caso indica a velocidade que a glicose é despejada na corrente sanguínea. Médicos afirmam que o correto é que sejam liberados aos poucos para que não aja overdose de açúcar no sangue. Por isso é bastante indicado a batata-doce como uma boa opção.

Farinha do maracujá, na medida de uma colher de sopa.

-Como preparar a farinha do maracujá em casa :

Quando se fala em farinha do maracujá, existe uma série de opções principalmente feitas em laboratórios farmacêuticos. Porém por mais facilidade que se tenha em comprar o produto pronto, precisamos observar se as informações estão completas. Aqui vai a receita pra você que prefere prevenir de alguns problemas e consumir o alimento sem medo. Até porque será feito por você!

Entretanto, aproveite ao máximo as propriedades dessa fruta. E da sua farinha principalmente.

  • Coloque seis maracujás de molho por 15 minutos em um litro de água com 1 colher (sopa) de água sanitária ou por 20 minutos numa mistura de água com bicarbonato de sódio (1 colher de sopa por litro) ou vinagre.
  • Depois, lave-as em água corrente e retire as polpas para fazer suco.
  • Corte a casca em tirinhas, ponha numa assadeira e asse em forno médio por cerca de 30 minutos ou até ficarem sequinhas.
  •  Após esfriar, bata no liquidificador ou passe no processador até obter uma farinha.
  •  Peneire e guarde em um recipiente com tampa e consuma em até três meses.

– Contraindicações

De acordo com especialistas, como é 100% natural, a farinha não tem contraindicação e deve ser utilizada continuamente, pois, a interrupção do tratamento causa uma reversão no quadro clínico do diabético.

Não existem contraindicações ao consumo desse alimento, apenas é recomendado seguir uma dieta equilibrada para ter melhores efeitos. Em uma das pesquisas já realizadas com a farinha da casca de maracujá,  voluntários receberam a farinha a fim de testar sua toxicologia clínica e não demonstraram sinais de toxicidade.