Exercícios para labirintite


Os exercícios para labirintite são bastante úteis para aliviar os sintomas que acometem a quem sofre desse mal. A labirintite é uma doença do ouvido que afeta o labirinto e suas estruturas responsáveis pela audição (cóclea) e pelo equilíbrio (vestíbulo). Saiba mais sobre essa doença e aprenda os melhores exercícios para amenizar seus sintomas:

As causas da labirintite ainda não são claras. Mas sabe-se, porém, que infecções e inflamações sejam as principais causas para a doença, como a otite média e o resfriado.

Exercícios para labirintite

Outros fatores, ainda que com menos frequência, também podem provocar labirintite, a exemplo de tumores, doenças neurológicas, compressões mecânicas, alterações genéticas, alergias e o uso de medicamentos perigosos para a saúde do ouvido interno.

Existem dois tipos principais de labirintite, a viral, que não necessita de um tratamento específico, e a bacteriana, que precisa ser tratada com antibióticos. Além também pode surgir labirintite crônica, que é um tipo da doença que vai provocando sintomas ao longo de várias semanas ou meses, que embora não sejam tão fortes como os da primeira crise, continuam a ser muito incômodos e, por isso, devem ser controlados com o tratamento.

Durante os 3 primeiros dias da crise os sintomas de tonturas e náuseas são muito fortes e, por isso, é recomendado ficar em casa repousando, preferencialmente deitado em uma posição confortável para evitar cair e provocar lesões. é recomendado ao paciente a ingestão de, no mínimo, 2 litros de água por dia, para evitar a desidratação e o agravamento dos sintomas. Além disso, outras recomendações importantes incluem:

  • Evitar situações que podem provocar estresse ou ansiedade;
  • Não dirigir durante o tratamento;
  • Evitar virar a cabeça ou levantar-se rapidamente;
  • Sentar e olhar fixamente para um ponto, em caso de piora dos sintomas;
  • Não fumar ou estar em um ambiente com fumaça de cigarro.
exercicios para labirintite

Exercícios para labirintite

O principal sintoma da labirintite é a vertigem, e a pessoa sente que tudo ao seu redor está girando. Muitas vezes ela pode vir acompanhada de outros sintomas, como:

  • Tontura
  • Náuseas e vômito
  • Sudorese
  • Alterações gastrintestinais
  • Perda de audição
  • Desequilíbrio
  • Zumbidos no ouvido
  • Queda de cabelo
  • Sensação de pressão dentro do ouvido;
  • Líquido ou secreções saindo do ouvido;
  • Diminuição da audição;
  • Dor de cabeça;
  • Febre acima de 38º C;

Há alguns exercícios para labirintite que podem ajudá-lo a diminuir a sensação de tontura. O mais eficaz deles é chamado de manobra de Epley. Ela pode ajudar a reposicionar as partículas pequenas existentes nos canais do ouvido interno. Essas partículas, quando saem do lugar, podem induzir a ocorrência de vertigem. Para realizá-la:

  • Sente-se na borda central de sua cama, com a cabeça girada em 45° na direção que provoca a vertigem.
  • Rapidamente, deite-se para trás com a cabeça ainda voltada para essa direção. Isso provavelmente resultará em uma reação bastante vertiginosa. Mantenha-se nessa posição durante 30 segundos.
  • Gire a cabeça em 90° na direção oposta e fique assim por mais 30 segundos.
  • Gire a cabeça e o corpo na mesma direção (você agora estará de lado e com a cabeça na borda da cama, apontada em 45° rumo ao chão). Continue assim por 30 segundos antes de voltar à posição inicial.
  • Repita esse exercício cinco ou seis vezes até não mais sentir qualquer reação de vertigem ao realizar a manobra.