Erva-de-São-Guilherme – Benefícios


A Erva-de-São-Guilherme , esta maravilhosa planta é conhecida também como “agrimônia”, “chás-dos-bosques”, e “ervas-das-feridas”. Ela cresce à beira de caminhos e bosques, margens e lavouras, lugares ensolarados, colinas secas  e em ruínas. As pequenas flores amarelas formam uma espiga larga parecida com o Verbasco. Toda a planta é coberta por uma camada de pelos macios. As folhas se dividem em segmentos desiguais, dos quais os maiores alcançam o comprimento de até dez centímetros. A erva-de-são-guilherme pode ter até 80 centímetros de altura e pertence à mesma família que a Alquemila. Colhe-se a erva durante a época da floração, que vai de de junho até agosto. O uso desta erva medicinal, como de muitas outras, remota a tempos distantes. Confira o artigo a seguir : Benefícios da Erva-de-São-Guilherme.

Benefícios da Erva-de-São-Guilherme

Os antigos egípcios já se conheciam. Os nomes populares da planta são : eupatória, erva-dos-gregos, erva-hepática; aigremoine (francês); agrimony, agrimont, church steeples, churchsteeples, cockleburr, philanthropos e sticklewort (inglês); agrimonia e eupatorio (italiano); hierba de San Guillermo (espanhol); agrimonia, amores pequeños e amoricos (casteliano). A erva-de-são-guilherme é um remédio muito indicado para curar todo tipo de inflamações e infecções de garganta, gengivite e faringite. Recomenda-se também em caso de anginas, estomatite ulcerosa e inflamações da mucosa bucal. As pessoas que, devido a sua profissão, são obrigadas a falar muito ou cantar deveriam, preventivamente, todo dia, fazer gargarejos com infusão de agrimônia.

As folhas atuam eficientemente contra anemia e feridas, assim como contra reumatismo, lumbago, indigestões, congestões, congestão de fígado e doenças do baço. Da infusão deve-se beber duas xícaras por dia. Toda pessoa deveria preparar, uma ou duas vezes ao ano, um banho de corpo de erva-de-são-guilherme. Crianças com escrofulose deviam tomar esse banho diariamente. A erva-de-são-guilherme está, por suas virtudes adstringentes e seus princípios ativos curativos entre nossas importantes plantas medicinais. o Dr Schierbaum afirma : “Três vezes ao dia, uma xícara de infusão cura dilatação do coração, do estômago, do intestino e dos pulmões; tomando-a durante algum tempo, cura inclusive doenças renais e na bexiga”.

Erva-de-São-Guilherme

 

Contra varizes e úlcera na perna recomenda-se a pomada de erva-de-são-guilherme. É muito eficiente e tem quase o mesmo poder de pomada de calêndula. Para combater as doenças do fígado utilizar um chá medicinal composto erva-de-são-guilherme, erva-de-pato e aspérula. Suas qualidades gastrointestinais são igualmente boas para controlar a colite mucosa (inchaço do cólon) e outros problemas gastrointestinais. Esta planta tem um gosto amargo e por isso tem sido muito utilizado como um meio natural para melhorar a digestão, e promover a assimilação de alimentos Além disso, tem uma reputação de melhorar a função hepática e da vesícula biliar, icterícia, cirrose, cálculos biliares entre outros. Tomar todo dia uma xícara em jejum e durante o dia, em goles espaçados.

Benefícios da erva-de-são-guilherme nos tratamentos de :

  • abscessos;
  • amigdalite;
  • anginas, asma bronquial, bronquite, cálculo renal;
  • catarros bronquiais e intestinais, cistite;
  • cólicas;
  • conjuntivite, dermatite pruriginosa, diarréias, doenças do sangue;
  • dores da garganta, enxaqueca;
  • erupções cutâneas; esmagamento de tecidos, espinhas, estomatite, faringites, feridas escrofulosas;
  • feridas de difícil cicatrização, gota;
  • gastrite;
  • hiperglicemia;
  • hipotensão arterial;
  • indigestão;
  • inflamação dos olhos, garganta;
  • laringite, manchas, mordedura de serpente, musculatura tensa e/ou dolorida;
  • parasitas intestinais, sangramento pós-cirurgias dentária; parasitas intestinais;
  • rachaduras na pele, ressecamento da pele;
  • reumatismo, rinites alérgicas, rouquidão;
  • sangramentos pós-cirúrgicos e pós-extração dentária, sardas;
  • tuberculose pulmonar; úlceras, varizes, virose.
    Terapia floral de Bach: pessoas que exterioriza ânimo e paz (buscando o reconhecimento dos outros, sofrendo internamente) mas têm desequilíbrio oculto (as vezes até de si próprios) para encontrar a paz interna.

Modo de preparação

  • Infusão : Em um recipiente, colocar uma colher de chá, bem cheia desta erva, acrescentar 1/4 litro de água. Escaldar e deixar por algum tempo.
  • Banho de corpo : 200 gramas de ervas por banho.
  • Chá composto (para o fígado) : Misturar 100 gramas de agrimônia 100 gramas de erva-de-pato e 100 gramas de aspérula. Com uma colher de chá da mistura e 1/4 de litro de água, prepara um infusão .
  • Pomada : Dois punhados e folhas, folhas e talos fritos em 250 gramas banha de porco.

Contra indicação e efeitos colaterais

A agrimônia não deve ser utilizada durante a gravidez ou quando a pessoa está gripada. Doses altas podem reduzir o ritmo das batidas do coração. A planta fresca temintensa ação fotosensibilizante. Pode causar hipotensão arterial, arritmia, náuseas, vômito e até parada cardíaca.