Como cozinhar o arroz corretamente?


Cozinhar o arroz parece coisa fácil, o grão é um alimento muito comum na nossa cultura e está presente no prato de todos os brasileiros todos os dias. Além de ser de fácil acesso, é prático e saboroso, no entanto, ele também tem algumas desvantagens, em especial o arroz branco.

Veja aqui a melhor forma de preparar esse grão e reduzir o valor calórico além acrescentar mais nutrientes ao alimento:

Como cozinhar o arroz corretamente?

O arroz branco pode provocar aumento de peso além de aumentar o risco de diabetes do tipo 2 isso porque ele é rico em calorias, sendo que sua maior parte é formado apenas de amido e quase nada de nutrientes. Por isso é necessário prepara-lo com cuidado para que ele trabalhe a nosso favor e não contra o nosso organismo. Os benefícios do arroz são fornecer energia ao organismo com carboidratos saudáveis.

Mesmo não contendo uma grande quantidade de nutrientes, o grão é rico em carboidratos e também tem proteínas, vitaminas e minerais essenciais ao organismo. A proteína que o arroz tem quando combinada com leguminosas como feijão, grão, favas, lentilhas ou ervilhas fornece proteínas completas para o organismo.

Ultimamente as pessoas têm trocado o grão branco pelo integral, isso porque seus benefícios estão relacionados com a diminuição do aparecimento de doenças como câncer, diabetes, doenças cardiovasculares e obesidade. O arroz integral possui muito mais nutrientes, minerais e um pouco menos de carboidratos que o arroz branco ou polido que perde nutrientes no seu processamento.

Assim, o arroz integral tem vitaminas do complexo B, minerais como zinco, selênio, cobre e manganês assim como fitoquímicos com ação antioxidante. É cientificamente comprovado que o consumo do grão integral é mais benéfico para o organismo do que a quinoa e o amaranto, alimentos popularmente conhecidos pelos benefícios que trazem à saúde.

como cozinhar o arroz

Como cozinhar o arroz

Mais sobre como cozinhar o arroz

Além do arroz integral também é indicado o consumo do grão parboilizado. Durante o processo de parboilização, sofre um pré-cozimento, em que os nutrientes do pericarpo são parcialmente passados para a cariopse do grão. O grão parboilizado é naturalmente mais nutritivo, pois nenhum composto químico é adicionado ao processo. Seu sabor característico e seu tom amarelado são decorrentes da mudança da estrutura do amido e fixação dos nutrientes, o que indica que o arroz parboilizado tem preservadas suas propriedades nutritivas naturais.

Arroz – preparo

  • Arroz
  • Óleo de coco
  • Água
  • Sal

Modo de preparo: Basta cozinhar o arroz normalmente. A única diferença é que, antes de levá-lo à água fervente, deve-se adicionar um pouco de óleo de coco. A quantidade ideal de óleo é 3% da quantidade de arroz que você pretende cozinhar. Depois de tudo pronto, colocamos o alimento na geladeira por 12h.

Quando refogamos o grão no início ou cozinhamos de outras maneiras, tornamos o amido facilmente digerível, o que permite ao nosso corpo convertê-lo em açúcar, depois em glicogênio fazendo com que seja armazenado n corpo em forma de gordura. Por outro lado, o processo de cozimento do arroz branco em água fervente, sem refogar, torna extremamente difícil a digestão do amido, diminuindo a possibilidade de que ele vire gordura.

Dessa forma a adição de lipídios (neste caso, o óleo de coco ou qualquer outra boa gordura culinária) reduz drasticamente a proporção de amido facilmente digerível, o que significa que o óleo reage com o amido e, por conseguinte, muda a sua estrutura, além disso o esfriamento do arroz na geladeira ajuda a deixar o amido em sua forma mais difícil e, assim, o arroz continua a ser menos calórico, mesmo depois de ser reaquecido.