Bula do remédio Upmep


Upmep

Bula do remédio Upmep.

Indicação

Para que serve?

Tratamento de úlcera duodenal, úlcera gástrica benigna, esofagite péptica, hemorragia devido a ulcerações erosões do trato gastrintestinal superior. Úlcera recorrente, úlcera anastomótica e outras patologias em que se presuma benéfica a redução da secreção do ácido clorídrico. Upmep, também, está indicado para o controle de estados de hipersecreção patológica, tais como, síndrome de Zollinger-Ellison, mastocitose sistêmica e adenomas endócrinos múltiplos.

Posologia

Como usar?

Adultos: via oral. Úlcera duodenal: a posologia usual é de 200 mg, 3 vezes ao dia, às refeições, e 400 mg, à noite, ao deitar. A terapêutica deverá ser mantida por, no mínimo, 4 semanas, mesmo nos casos em que se obtenha alívio dos sintomas num prazo menor. Na eventualidade de se obter um alívio insuficiente dos sintomas, ou observaram-se outras manifestações de permanência das ulcerações, a posologia poderá ser aumentada até 400 mg, 4 vezes ao dia, administradas às refeições e, à noite, ao deitar. Em pacientes com história de recorrência do quadro ulceroso, recomenda-se, após a cicatrização da úlcera, continuar o tratamento, com doses reduzidas, durante, pelo menos, 6 meses, com a finalidade de prevenir uma possível recidiva. A dose de manutenção de 400 mg, ao deitar, tem demonstrado proporcionar significativa proteção contra a recorrência da úlcera duodenal. Alguns pacientes podem necessitar de 400 mg, 2 vezes ao dia. Úlcera gástrica benigna: a dose usual é de 200 mg, 3 vezes ao dia, às refeições, e de 400 mg ao deitar. Alguns pacientes podem necessitar de 400 mg, 4 vezes ao dia, administradas às refeições e, à noite, ao deitar. O tratamento deve ser mantido durante, pelo menos, 6 semanas mesmo que se tenha alcançado alívio sintomático num espaço menor de tempo. Esofagite péptica: 400 mg, 4 vezes ao dia, às refeições e à noite, ao deitar, durante um período de 4 a 8 semanas. Síndrome Zollinger-Ellison e outros casos de hipersecreção gástrica: a posologia recomendada é de 200 mg, 3 vezes ao dia, às refeições, e 400 mg, à noite, ao deitar, Contudo, caso seja necessário, a dosagem poderá ser aumentada para 400 mg, 4 vezes ao dia ou, em casos especiais, até 2 g/dia. As doses devem ser ajustadas às necessidades individuais de cada paciente e devem ser mantidas enquanto foram consideradas, clinicamente, indicadas. Hemorragia ou grande risco de hemorragia no trato gastrintestinal superior: após supressão da hemorragia ativa, o tratamento, por via oral, pode ser empregado sendo a dose usual de 200 mg, 3 vezes ao dia, às refeições, e 400 mg, à noite, podendo ser aumentada para 400 mg, 4 vezes ao dia. Pacientes em estado grave, devido à hemorragia, apresentando insuficiência hepática concomitante, poderão usar a mesma posologia. Nos casos em que Upmep não proporcione um alívio imediato dos sintomas, devem ser usados antiácidos até o desaparecimento da sintomatologia. Crianças: a experiência com Upmep em crianças é limitada. Contudo, quando se considera essencial a inibição da secreção de ácido clorídrico para a preservação da vida de um pequeno paciente, Upmep pode ser administrado na dosagem de 20 a 40 mg/kg/dia, em doses fracionadas, quer seja por via parenteral ou oral. – Superdosagem: superdosagem aguda (acima de 20 g) foi observada, várias vezes, mas, sem nenhum efeito prejudicial significativo. Indução ao vômito e lavagem gástrica podem ser empregadas, concomitantemente, com as terapias rotineiras de suporte e sintomática. Os estudos de farmacodinâmica animal com doses, extremamente, elevadas, indicam que a respiração artificial pode se tornar benéfica ao paciente, e o aparecimento de qualquer taquicardia é controlada com a administração de medicamento do tipo bloqueador beta.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Em um pequeno número de pacientes foram assinalados os seguintes secundarismos durante o tratamento com Upmep: diarréia leve e passageira, cansaço, vertigens e erupções cutâneas. Geralmente, tais secundarismos não condicionam a suspensão da terapia. Ginecomastia leve foi observada em alguns pacientes. Esta condição permaneceu inalterada, ou retornou à normalidade, com a continuação do tratamento. Pequenos aumentos da creatinina plasmática, também, foram observados, permanecendo inalterados durante o tratamento e desaparecendo no final da terapia. Aumentos nas transaminases séricas, também, foram observados em alguns pacientes.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Upmep tem sido administrado a pacientes portadores de alteração da função renal. Contudo, em face de Upmep ser excretado pelos rins, a posologia deve ser reduzida para os pacientes portadores de nefropatia ou os que exibem uma marcada redução do clearance da creatinina; nestes casos, tem sido suficiente ao tratamento a posologia de 400 mg/dia, em doses fracionadas. A cimetidina é eliminada através de hemodiálise; por esta razão Upmep deve ser administrado no final da hemodiálise. Nenhuma interação significativa foi observada no homem. A possibilidade de malignidade na úlcera gástrica deve ser investigada, visto que o quadro sintomatológico responde ao tratamento com Upmep. Emprego na gravidez e lactação: Upmep não foi administrado a pacientes grávidas ou em período de lactação.

Composição

Cada comprimido contém 200 mg de cimetidina.Solução oral: cada 5 ml, contém 200 mg de cimetidina base.

Apresentação

Tubos contendo 30, 40 e 100 comprimidos. Vidro âmbar com 150 ml.

Laboratório

Indústria Brasileira