Bula do remédio Cifloxan


Cifloxan

Bula do remédio Cifloxan. Princípios Ativos Ciprofloxacina.

Indicação

Para que serve?

O Cifloxan serve para infecções das vias respiratórias: broncopneumonia e pneumonia lobar. Bronquite aguda, bronquiectasias, empiema. Infecções do trato geniturinário: uretrites complicadas, pielonefrite, prostatite, gonorréia. Infecções osteoarticulares: osteomielite, artrite séptica. Infecções gastrintestinais: diarréia infecciosa, febre entérica. Infecções sistêmicas graves: septicemias, bacteriemias, infecção das vias biliares, pélvicas e otorrinolaringológicas.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Pacientes com hipersensibilidade à droga e outras quinolonas não devem usar o Cifloxan. Gravidez. Lactação. Crianças.

Posologia

Como usar?

A dose do Cifloxan será determinada pela gravidade da infecção, pela sensibilidade dos organismos causadores, idade, peso, função renal do paciente. Dose média por via oral/adultos infecções do trato urinário: 250 a 500mg a cada 12 horas; cistite aguda não complicada: 250mg a cada 12 horas, durante 3 dias; infecções das vias respiratórias, infecções osteoarticulares, de pele e tecido moles: 250 a 500mg a cada 12 horas, podendo ser elevada a 750mg a cada 12 horas, em caso de maior gravidade; infecções por pseudomonas no trato respiratório inferior: a dose normal é de 750mg, duas vezes ao dia, gonorréia: dose única de 250mg. Na maioria das outras infecções, de 500 a 750mg, 2 vezes ao dia. O período de tratamento habitual para infecções agudas é de 5 a 10 dias e deve ser continuado 3 dias após o desaparecimento dos sinais e sintomas. Em pacientes com função renal alterada, em geral não é necessário ajustar a dose, exceto em insuficiência renal grave. Nestes casos, pode-se reduzir a dose diária total pela metade. Não se recomenda seu emprego em crianças e adolescentes em crescimento. Caso seja necessária sua indicação, a dose a ser empregada pode ser de 7,5 a 15mg/kg/dia por via oral, administrada a cada 12 horas.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Ocasionalmente pode produzir náuseas, diarréias, vômitos, dispepsia. Alterções do SNC: vertigem, cefaléias, cansaço, insônia, tremor. Em raras ocasiões: sudorese, convulsões, estados de ansiedade. Reações de hipersensibilidade, erupções cutâneas, prurido, febre medicamentosa. Reações anafilactóides: edema facial, vascular e laríngeo. Nestes casos, o tratamento deverá ser suspenso imediatamente. Podem aparecer aumentos transitórios nas enzimas hepáticos, principalmente em pacientes com lesão hepática prévia. Distúrbios sanguíneos: muito raramente eosinofilia, trombocitose, leucocitose, anemia. Dores musculares, tenossinovite, fotossensibilidade.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Devido aos efeitos colaterais que pode produzir no SNC, somente deverá ser utilizado quando os benefícios terapêuticos superarem os riscos descritos, principalmente em pacientes com antecedentes de crises epilépticas ou outros distúrbios do SNC (baixo limiar convulsivo, alteração orgânica cerebral ou AVC). Não é recomendado seu uso na gravidez nem no período de lactação. Em raras ocasiões foi observada cristalúria relacionada com o emprego de ciprofloxacina, por isso, os pacientes deverão estar bem hidratados e evitar uma alcalinidade excessiva da urina.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Em casos acidentais de superdosagem oral aguda do Cifloxan, foi registrada toxicidade aguda reversível, Portanto, além das medidas habituais de emergência, recomenda-se monitorizar a função renal e administrar antiácidos contendo cálcio ou magnésio, para reduzir a absorção de ciprofloxacina. Apenas uma pequena parte da droga (menos de 10%) pode ser removida por diálise peritoneal ou hemodiálise.

Composição

Cada comprimido de 250mg contém:
Cloridrato de ciprofloxacina….250mg
Excipientes: amido de milho, celulose microcristalina, polivinilpirrolidona, dióxido de silício coloidal, estearato de magnésio, hidroxipropilmetilcelulose, polietilenoglicol 4000 e dióxido de titânio; q.s.p….1 comprimido
Cada comprimido de 500mg contém:
Cloridrato de ciprofloxacina….500mg
Excipientes: amido de milho, celulose microcristalina, polivinilpirrolidona, dióxido de silício coloidal, estearato de magnésio, hidroxipropilmetilcelulose, polietilenoglicol 4000 e dióxido de titânio; q.s.p….1 comprimido

Apresentação

Comprimido de 250mg: Embalagem contendo 6 e 14 comprimidos.

Comprimido de 500mg: Embalagem contendo 6 e 14 comprimidos.

Interações Medicamentosas

Os níveis séricos de teofilina se elevam quando administrado com quinolonas. Junto com ciclosporina, aumenta os valores séricos de creatinina.

A fim de não interferir na absorção de antiácidos (com hidróxido de magnésio ou alumínio), somente deverá ser administrado 1 ou 2 horas após a ingestão destes.

Uso Em Idosos

Todo medicamento deve ser administrado com cautela e sob prescrição médica por pacientes idosos, pois estes apresentam variações fisiológicas comuns (aumento do percentual de gordura, diminuição da função renal, etc.) que podem alterar o efeito do medicamento.

Laboratório

Indústria Brasileira