Bronquite Crônica – Causas e tratamentos


A bronquite consiste em uma inflamação que acomete as nossas principais passagens de ar (ou seja, os brônquios) em direção aos pulmões. Existem duas formas de manifestação da bronquite: aguda e crônica. Neste artigo, falaremos um pouco mais sobre a segunda. A bronquite crônica costuma durar anos, e por isso, exige cuidados especiais e em maior peso do que quando em comparação à bronquite aguda.

A bronquite crônica se manifesta principalmente com catarro (tosse + muco) em diferentes fases do mês, mas geralmente, é mais intensa em três meses do ano (naqueles mais frios). A doença fica presente no organismo do indivíduo, em média, de 1 a 5 anos.

Bronquite Crônica

A patologia é mais comum em indivíduos com mais de 45 anos, uma vez que ela aparece principalmente em homens e mulheres que, por muito tempo, expuseram suas vias aéreas à poluição do ar, tabaco, pelo de animais e outros ‘produtos irritantes’.

Uma das principais características da bronquite crônica é o surgimento da hipertrofia glandular, capaz de desencadear inflamações nas vias respiratórias (o que justifica a maior produção de muco). Sendo assim, quanto maior for a inflamação, maior é também a diminuição do fluxo de ar nas vias respiratórias do indivíduo.

• Causas de bronquite crônica

A bronquite crônica é causada, principalmente, pelo fumo. Além disso, a emissão de gases tóxicos no ambiente (como é o caso da poluição, por exemplo) também está entre as mais comuns causas para o seu desenvolvimento.

Cabe ainda destacar que a bronquite do tipo crônica integra o grupo das doenças pulmonares obstrutivas crônicas.

• Sintomas da bronquite crônica

bronquite cronica
Entre os sintomas mais comuns da bronquite crônica podemos destacar:

Falta de ar constante, que pode se agravar durante a noite;
– Febre (principalmente quando há associação com alguma infecção);
– Tosse com muco (também conhecida como catarro);
– Chiados no peito – comuns principalmente quando o quadro da doença se torna mais intenso;
– Cianose (pele em tons azulados);
– Inchaço nos membros superiores, o que ocorre pelo maior esforço na região cardiovascular;
– Calafrios;
– Fadiga e cansaço frequentes.

Outros sintomas comuns da bronquite crônica (e que são mais perigosos) são:

– Lábios roxos: o que ocorre quando o indivíduo está com os níveis de oxigênio abaixo da média;
– Inchaço na região dos pés, tornozelos e pernas;
– Infecções de origem respiratórias frequentes, como gripes e resfriados.

• Como o tratamento é realizado?

Na grande maioria dos casos a bronquite resolve-se “por si só”, ou seja, sem a necessidade de tratamentos ou medicação específica.

Porém, quando o indivíduo passa por um período de crise, ou seja, quando os sintomas são mais agravantes e desconfortáveis, o médico pode indicar os seguintes medicamentos para combatê-los, ou pelo menos, amenizá-los:

– Antialérgicos: ou remédios para asma e demais doenças pulmonares, que podem ser receitados em qualquer tipo de condição obstrutiva e crônica;
– Antibióticos – principalmente no caso de infecções causadas por bactérias;
– Xaropes para tosse – responsáveis também pela diminuição do muco (catarro).

Para sintomas mais agressivos, como é o caso do chiado no peito, o médico também pode prescrever o uso de inaladores.