Apneia do sono – causas e tratamentos


A apneia do sono é um problema grave e muito comum. Trata-se de um distúrbio que interrompe a respiração e faz com que ela recomece repentinamente. Segundo dados do Ministério da Saúde, 50% da população brasileira queixa-se de dormir mal, sendo que 33% possui apneia. O grande problema é que muitas das pessoas não sabem que possuem o distúrbio.

Existem dois tipos de apneia do sono. A mais comum é chamada de “obstrutiva”, e ocorre quando os músculos da parte de trás da garganta relaxam enquanto a pessoa dorme. Consequentemente as vias respiratórias se contraem, dificultando a respiração mais adequada ao sono. O sangue então passa a receber uma quantia menor de oxigênio.

Apneia do sono

O cérebro, ao perceber que algo está errado, faz com que a pessoa acorde para reabrir suas vias nasais. Quem sofre de apneia obstrutiva passa por essa situação diversas vezes durante uma noite de sono. Médicos afirmam que esse processo pode ocorrer entre 5 a 30 vezes por hora, o que trará sérias complicações à saúde.

Quem sofre da apneia obstrutiva também produz ronco ou um som de como se estivesse sufocando. Devido a essa irregularidade, o sono nunca chegará aos níveis profundos tidos como saudáveis. É por isso que quem sofre de apneia sente-se sonolento durante o dia.

O outro tipo de apneia, mais rara, é a “central”. Acontece quando o cérebro não consegue transmitir uma mensagem aos músculos responsáveis pela respiração. A pessoa então possui dificuldade para respirar, manter o sono ou, simplesmente, dormir. Do mesmo modo que a obstrutiva, a apneia central faz com que a pessoa sinta-se sonolenta durante todo o dia. A sua saúde fica completamente comprometida.

Causas da Apneia do sono

A apneia obstrutiva acontece quando há problemas nos músculos respiratórios. Entre as causas comuns estão a obesidade, o tamanho da circunferência do pescoço e a anatomia das amígdalas.

Já a apneia central pode ocorrer devido a uma insuficiência cardíaca (mais comum) ou a um acidente vascular cerebral, o AVC (mais raro).

apneia do sono

Sintomas da Apneia do sono

Entre os sintomas mais comuns para ambas as apneias estão:
• Ronco alto;
• Despertar no meio da noite com falta de ar;
• Insônia;
• Déficit de atenção;
• Despertar com dor de garganta ou com a boca seca;
• Dor de cabeça insistente;
• Esquecimentos;
• Irritação, nervosismo e impaciência decorrentes de noites mal dormidas;
• Cefaleia matinal.

Tratamentos da Apneia do sono

O objetivo do tratamento para a apneia é manter as vias respiratórias abertas para que não haja obstrução do oxigênio e a respiração não seja interrompida enquanto o paciente dorme. O tratamento mais comum é através de uma máscara facial apertada e ligada a uma máquina, num processo chamado de CPAP. Esse tratamento envolve inalação através de uma máscara para pressão contínua nas vias aéreas.

Algumas pessoas podem utilizar, para dormir, aparelhos na boca. Eles mantêm a mandíbula posicionada de uma maneira que possibilite uma boa respiração durante o sono. Em outros casos pode ser cogitada uma cirurgia no nariz ou na cavidade óssea. A remoção de amígdalas e adenoides pode ser uma solução para crianças, mas nem sempre tem efeitos satisfatórios em adultos.