Abcessos cutâneos – Causas e Tratamentos


Os abcessos cutâneos  são doenças caracterizadas por o acúmulo de pus em uma determinada área do corpo, originado por muitas bactérias diferentes, fungos, ou protozoários, que são os tipos de micróbios causadores de doenças. Uma vez que o abcesso surge, ele se localiza isolado em uma parte do corpo em contradição a infecções que se espalham pelo corpo. Os abcessos são geralmente dolorosos e quentes ao toque. Qualquer pessoa está sujeita ater uma abcesso, porém existem aquelas mas propicias como diabéticos, fumantes, imunodeficientes e usuários de drogas venosas. Saiba mais sobre o abcessos cutâneos, suas causas e tratamentos. Acesse aqui:

Abcessos cutâneos

Causas do Abcessos cutâneos

O abscesso cutâneo é a consequência de uma infecção que forma uma cavidade preenchida com pus, composto por leucócitos, que são as células de defesa do sangue, por tecido morto e bactérias. Os abscessos  podem ocorrer em qualquer parte da pele, porém geralmente surgem em áreas de dobra como as virilhas, axilas, região perianal ou seja ao redor do ânus. Geralmente o que causa o abcesso é uma infecção bacteriana. Esta bactéria ocupa a pele através de uma porta de entrada, como uma penetração ou um folículo piloso, e pode se desenvolver ao redor de um corpo estranho na pele, como uma farpa. Ninguém está livre de apresentar um abcesso, pessoas de qualquer idade estão sujeitas a doença.  Os abscessos cutâneos são um dos tipos mais comuns de abscessos, quando surgem são facilmente identificados, pois em geral são vermelhos, inchados, dolorosos e quentes ao toque. Muitas vezes formam uma saliência ou têm uma aparência arredondada e tendem a ser maiores do que uma espinha.

Abcesso cutâneos - Causas e tratamentos

Sintomas dos Abcessos cutâneos

  • Inchaço localizado, endurecimento em cima da pele;
  •  Irritação na área afetada;
  •  Dor, calor e vermelhidão;
  •  Úlcera  aberta ou fechada;
  •  Pus na área afetada de cor branca ou amarela;
  •  Aumento da temperatura da pele;
  •  Calafrios;
  • Sensibilidade ao toque

Os abcessos cutâneos medem normalmente de 1 a 3 cm de diâmetro, embora o tamanho possa variar entre eles. A pele sobre o abscesso pode ser bastante frágil e caso seja apertada pode acabar por romper.

Tratamento dos abcessos cutâneos

Dependendo da intensidade do quadro do abcesso, ele pode ser acompanhado de febre, ínguas e mal-estar geral. O ideal é que assim que haja a suspeita do abcesso inicie-se o tratamento. Alguns abcessos são simples podendo ser tratados em casa com compressas de água morna que facilitam a trazer a infecção para a superfície da pele para que ele possa escorrer. Mesmo que os abscessos cutâneos em geral não sejam graves, são sintoma de uma infecção e, portanto, exigem atenção. A cura pode demorar vários dias ou dependendo do caso semanas. Se não for tratado, tende a aumentar de tamanho e pode se romper sozinho, liberando pus espesso de cor amarelada ou esverdeada e de odor fétido. A maioria dos abscessos continuam a piorar sem cuidados. A infecção pode se espalhar para os tecidos sob a pele e até mesmo para a corrente sanguínea. Se o abcesso persistir o ideal é drenar, pois traz alívio imediato da dor. Neste caso a ajuda de um médico é imprescindível pois ele indicará o uso uso de medicação anti-inflamatória ou analgésicos até a dor ceder. Em alguns casos, pode ser necessária a prescrição de antibióticos para eliminar a infecção, de acordo com a bactéria causadora. O médico pode usar um ultrassom ou um exame semelhante para saber mais sobre o abscesso antes de tentar tratar o problema. Nos casos mais delicados é necessário uma incisão cirúrgica da zona afetada.